terça-feira, 12 de maio de 2009

Na calada da noite


Na calada da noite

A noite é uma canção
Me vejo em sua escuridão
Andando a passos longos
Sonhando com uma paixão

Embriagada em seu silêncio
Sentindo a brisa fria
Deito no chão gelado
Ser feliz eu queria


Nessa calada da noite
Do vento ouço os gemidos
Musicas no ar sem sentido


Com as estrelas a me guiar
Sem rumo sigo a lua
Refletida na água do mar

Anjopoesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, deixe um comentário que vou interagir assim que ler...Obrigada

Calar-se

Calar-se        Falar por vezes  pode machucar Acaba-se  falando o que não se quer dizer... Falar..   pode não ser aque...