quarta-feira, 2 de junho de 2010

Ah amor meu....



Quanta angústia
Trago no meu peito
Lembranças de um tempo
Em que fomos felizes


Um amor tão lindo
Sobrevive
A tantos intempérios
Manchado pela tristeza


Queria tanto que você
Não se magoasse
Apenas me amasse
Sem nada me cobrar


A sobrevivência do amor
Consiste sempre
No que doamos
Sem nada esperar


Tanto tempo juntos
Tanto amor entre nós
Sentido e vivido
Não deixe isso morrer


Anjopoesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, deixe um comentário que vou interagir assim que ler...Obrigada

Calar-se

Calar-se        Falar por vezes  pode machucar Acaba-se  falando o que não se quer dizer... Falar..   pode não ser aque...