sexta-feira, 18 de março de 2011





Eu e o Mar


Sou assim
As vezes me confundo
Com a turbulência do mar
Me agito como suas ondas
Sou revolta
Como no furor das suas águas
Minhas lágrimas tem o mesmo sabor
Do sal das águas do mar
Sua cor morena no entardecer
Lembra minha tez
Sua música lembra
O palpitar do meu coração
Sua melodia me traz mistérios
Que quero enfrentar
Me trazendo o desconhecido
Do auto do mar
Revelando o que quero
Desvendar de você
Sou assim
Nessa forma do mar


Anjopoesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, deixe um comentário que vou interagir assim que ler...Obrigada

Pergunte ao seu interior... Anjopoesia

Recolha-se ao seu interior e pense no que pode ser mudado… Anjopoesia