quarta-feira, 21 de abril de 2010


Meu São Paulo


São Paulo terra linda
Festiva de labutas
Terra gigante querida
Uma mãe incontida

Acolhendo tanta gente
Que vem do norte a sul
Dando trabalho e guarida
Debaixo do seu céu azul

Mas como grande cidade
Esconde-se grandes maldades
De um povo bruto na margilidade
Que não sabe o que é felicidade

Ah São Paulo da garoa
Que tem muita gente boa
Que acorda trabalhando
Sua cidade edificando

Anjopoesia

Um comentário:

Obrigada pela visita, deixe um comentário que vou interagir assim que ler...Obrigada

Calar-se

Calar-se        Falar por vezes  pode machucar Acaba-se  falando o que não se quer dizer... Falar..   pode não ser aque...