sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Céu, mar, eu e as gaivotas


Céu, mar, eu e as gaivotas

Como fiquei feliz,
numa linda tarde de agosto.
A sensibilidade tomava conta de mim
uma vontade enorme
de brincar com a natureza...

Olhando o céu, vendo o mar
vi anjos em forma de aves
a voar na imensidão
da linda paisagem,
Céu, mar, eu e as gaivotas

Uma vontade enorme
de estar no céu
De voar com elas,
me centralizando
Chamei-as, e alimentei-as...

Surpresa fiquei
quando vi que comiam
em minhas mãos,
meu coração sorriu,
ficou marcado,
não vou esquecer,
essa linda tarde de agosto..


Anjopoesia


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, deixe um comentário que vou interagir assim que ler...Obrigada

Calar-se

Calar-se        Falar por vezes  pode machucar Acaba-se  falando o que não se quer dizer... Falar..   pode não ser aque...