Radio Peruíbe Online

Radio Peruíbe Online
Peruíbe FM

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Rio Piracicaba SP



Rio de Piracicaba



Meu rio de águas correntes
onde existe só uma nascente
ouve-se sua voz que chora
lágrimas deitadas
em seus olhos aflora
Rio de Piracicaba

Diz um velho da barba branca
em sua história me contou
que em seus velhos tempos
de água limpa
no rio de Piracicaba já nadou

Nessa água que já foi cristalina
hoje é um lamaçal
peixe não mais confina
nesse espaço colossal
Oh Rio de Piracicaba

Do velho rio tenho saudade
daquele tempo
em que era um rio de verdade
escrevia versos de amor
hoje escrevo versos de dor
por não existir mais
aquele rio arpoador

Meu rio que tem história
não te esqueço
está em minha memória
quem poderá lhe salvar
voltar aos tempos de outrora
tem que ter por ti
muito amor nessa hora
Oh Rio de Piracicaba



Anjopoesia

2 comentários:

  1. Olá minha querida amiga, obrigada pela companhia de estar novamente em meu novo blog. Já te adicionei, não aparece a minha foto mas estou cadastrada. E quanto ao teu poema achei muito bonito, mostrando um tempo em que nossos rios ainda tinham as suas águas límpidas. Hoje até dá pena de se ver, principalmente os que rodeiam as cidades. Um grande beijo e boa semana para você. Até!!

    ResponderExcluir
  2. Que beleza de poesia minha bela poetisa. A história se misturando em versos poéticos. Parabéns por essa grandiosa obra.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, deixe um comentário que vou interagir assim que ler...Obrigada

Quando a mulher ama

Quando a mulher ama A mulher quando ama Fica cheia de anseios em relação ao homem amado Suas mãos se tornam veludo Macias...