quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O tempo


Quanto mais me olho no espelho
Vejo o reflexo de quem sou
O tempo ja marca meu rosto
Meus olhos ja não aguentam a luz


Meu corpo ja não me obedece
Minhas mãos enfraqueceram com o tempo
Minhas pernas sentem as dores de andar


Meus cabelos estão sem vida
Tornam -se brancos a cada dia
Minha pele cheia de rugas
Me mostram o que ja passei


Mas mesmo assim meu sorriso é estampado
Meu semblante sempre amigo e feliz
E agradeço a cada dia de um novo amanhecer


Anjopoesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, deixe um comentário que vou interagir assim que ler...Obrigada

Calar-se

Calar-se        Falar por vezes  pode machucar Acaba-se  falando o que não se quer dizer... Falar..   pode não ser aque...