segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Pai

Pai momentos inequecíveis

Meus pés no chão
A primeira boneca de pano
Meus quinze anos
O primeiro baile
Meus 18 anos
Aquele namoro
Que não queria
Casei...
Seus primeiros netos
Amou
Como um verdadeiro avô
Hoje a saudade dói
Meu peito corrói
Faz tempo que foi
Hoje lembro de voce
Pai querido
Amado amigo
De tempos
Que não voltam mais

Anjopoesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, deixe um comentário que vou interagir assim que ler...Obrigada

Calar-se

Calar-se        Falar por vezes  pode machucar Acaba-se  falando o que não se quer dizer... Falar..   pode não ser aque...